terça-feira, 10 de maio de 2011

O QUE É CURRÍCULO? TEORIAS CURRICULARES, TIPOS DE CURRÍCULO

O QUE É CURRÍCULO?
    O currículo constituiu um dos fatores que maior influência possui na qualidade do ensino. Este aparente consenso esconde um equívoco. Não existe uma noção, mas várias noções de currículo, tantas quantas as perspectivas adotadas.  O currículo continua a ser identificado, com o "plano de estudo". Currículo significa, neste caso, pouco mais do que o elenco  e a sequência  de matérias propostas para um dado ciclo de estudos, um nível de escolaridade ou um curso, cuja frequência e conclusão conduzem o aluno a graduar-se nesse ciclo, nível ou curso. "Em termos práticos, como escreve Ribeiro (1989), o plano curricular concretiza-se na atribuição de tempos letivos semanais a cada uma das disciplinas que o integram, de acordo com o seu peso relativo no conjunto dessas matérias e nos vários anos de escolaridade que tal plano pode contemplar".   Este conceito de currículo, muito próximo do conceito de programa, como foi formulado por Bobbit (1922), evoluiu para um conceito mais amplo que privilegia o contexto escolar e todos os fatores que nele interferem. Procurando traduzir estas novas concepções Ribeiro (1989), propôs a seguinte definição mais operacional de currículo: "Plano estruturado de ensino-aprendizagem, incluindo objetivos ou resultados de aprendizagem a alcançar, matérias ou conteúdos a ensinar, processos ou experiências de aprendizagem a promover”
    Mas o currículo não é apenas planificação, mas também a prática em que se estabelece o diálogo entre os agentes sociais, os técnicos, as famílias, os professores e os alunos. O currículo é determinado pelo contexto, e  nele adquire diferentes sentidos conforme os diversos protagonistas.
TEORIAS CURRICULARES
As teorias curriculares diferenciam-se pela importância que atribuem a conceitos como aprendizagem, conhecimento, dimensão humana, cultura ou sociedade.
TEORIAS CURRICULARES NÃO-CRÍTICAS: Tem uma visão de pedagogia tradicional e tecnicista do currículo onde este deve ser neutro e seu foco está voltado em ter uma escola que funcione como uma fábrica. Além de seguir com essa referência essa teoria seguia princípios do Taylorismo (a escola funcionando como uma empresa privada e o trabalhador que precisa produzir e pouco respira) Fordismo (implantou o Taylorismo na fábrica e aprimorou a: intensificação, economia, produção, o Taylorismo aplicado nas escolas visa à padronização do processo pedagógico e os alunos são encarados como produtos de fábrica a escola transmite conhecimentos acumulados ao longo da história como verdade absoluta e os alunos devem se enquadra para poder atuar na sociedade esses conhecimentos são passados de ordenada numa seqüenciada lógica e psicológica e a avaliação é o meio de constatar se os alunos conseguiram atender a esses desejos. O professor é o centro desse processo deve ser respeitado com regras e disciplina rígida. Assim o aluno é um ser submisso preso ao aprender e fazer.
TEORIAS CURRICULARES CRÍTICAS: As primeiras críticas a pedagogia tradicional surge em meados dos anos 60 com os movimentos sociais e culturais que questiona a desigualdade que foi provocada no sistema de ensino, que não valorizava o ensino aprendizagem e sim um modelo pronto e ideológico de conhecimento a visão crítica quebra o saber capitalista como um código indecifrável, no qual só a elite burguesa tinha acesso e daí pra baixo apenas seguiam-se regras. Para esta visão o importante é entender o que o currículo faz, assim ele é uma ponte para docentes e alunos, que através de um código cultural podem examinar de forma renovada os acontecimentos do cotidiano. E justamente através da cultura que a escola transfere para os alunos de forma adequada as experiências humanas significativas, a cultura é vista como aquilo pelo que se luta e não o que se recebe. Autores como Freire, Saviani, Libâneo, Apple e Passeron, trabalham com essa teoria. A visão crítica argumenta que o currículo deve funcionar para seus alunos como instrumento de emancipação e libertação. Aqui o professor é o dominador desse processo pedagógico (que propõe uma interação entre conteúdo e uma realidade concreta, visando à transformação da sociedade) e é um mediador para a construção do saber do aluno.
TEORIAS CURRICULARES PÓS-CRÍTICA: Surge no século XXI direcionando suas bases para um currículo no qual se vincula conhecimento, identidade e poder com temas como gênero, raça, etnia, sexualidade, subjetividade, multiculturalismo, entre outros. O currículo aqui é uma linguagem de significados, imagens, falas que revelam histórias esquecidas, vozes silenciadas, códigos distintos.
TIPOS DE CURRÍCULO
CURRÍCULO FORMAL, OFICIAL, PRESCRITO, EXPLÍCITO: É tudo aquilo que é imposto pelo sistema de ensino, como as LDB, PCN, Proposta pedagógicas.
CURRÍCULO REAL, EM AÇÃO: O que será realizado em sala, ou seja, é o planejamento de aula que o professor faz e vai praticar em sala de aula. Muitas modificações nesse processo podem ocorrer. É o planejamento e ação.
CURRÍCULO OCULTO, NULO: São todas as manifestações em ambiente escolar. São as simbologias que formam o ambiente escolar.  que não estão expressos em palavras ou não estão formalmente no papel.

Conclusões próprias extraídas de nossas tele e web aulas no sistema portfólio unopar. www.unoparvirtual.com.br

26 comentários:

  1. Muito boa essa explicação sobre currículo escolar me ajudou bastante.

    ResponderExcluir
  2. Uma linguagem esclarecedora, ótima explicação!

    ResponderExcluir
  3. Oi menimas tambem curso pedagogia na unopar, achei muito bom o texto sobre currículo. obrigada.

    ResponderExcluir
  4. Muito bom o texto: objetivo e substancial por evidenciar a diferença entre teorias curriculares e tipos de currículo. Bem esclarecedor!

    ResponderExcluir
  5. Seu Blog é maravilhoso...criatividade 100%!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Muito bom seu blog...parabéns!!!!!adorei td...realmente sua criatividade é demais...

    ResponderExcluir
  7. Desculpe não podia sair sem lhe dizer amo a música do toquinho...nossa tem até relógio, que bom que podemos sempre aprender um pouquinho mais!!!

    ResponderExcluir
  8. PARABÉNS!PELO BLOGGER ESTOU FAZENDO UM PARA O TRABALHO DA FACULDADE E ESSE BLOGGER ME AJUDOU MUITO.TAMBÉM FAÇO PEDAGOGIA NA UNOPAR!
    ALINE

    ResponderExcluir
  9. Adorei seu Blog, tem tudo que um pedagogo procura. Parabéns!

    ResponderExcluir
  10. adorei seu texto me ajudou a esclarecer muitas duvidas. tambem faço pedagogia na unopar.

    ResponderExcluir
  11. ESSE MATERIAL ESTÁ EM UMA LINGUAGEM BEM CLARA,GOSTEI BASTANTE.SOU PEDAGOGA,E ACREDITO QUE PESSOAS COMO VOCÊS TÊM MUITO PARA CONTRIBUIR COM A EDUCAÇÃO,QUE É ALGO QUE AMO MUITO...
    PARABÉNS!!!

    ResponderExcluir
  12. Amei o material fornecido pela web está totalmente clara para nós.

    ResponderExcluir
  13. Parabéns pela iniciativa em desdobrar a epistemologia do currículo de maneira clara e objetiva.

    ResponderExcluir
  14. Parabéns pela iniciativa em desdobrar a epistemologia do currículo de maneira clara e objetiva.

    ResponderExcluir
  15. espero que todo e qual quer que confrontar este trabalho excelente, tenha a oportunidade de bebé-lo... na medida em que não ha nada que impensa à compreensão!

    ResponderExcluir
  16. ótima sua explicação...

    ResponderExcluir
  17. ESSA EXPLICAÇÃO É O MÁXIMO.

    ResponderExcluir
  18. adorei as explicações sobre currículos

    ResponderExcluir
  19. Muito obrigada, agora vou fazer a avaliação bem mais segura sobre o assunto.

    ResponderExcluir
  20. Muito educativo, obrigado.

    ResponderExcluir
  21. Obg, me ajudou muito, procurei por vários sites mas não encontrei o que eu queria, graças a este site site que tem um designe muito bonito, eu consegui concluir minha redação. Continuem cada vez melhor! Abraços.

    ResponderExcluir
  22. Obrigado! Na verdade o texto ajudou-me bastante. Continuem assim

    ResponderExcluir